Efeitos da proteína Klotho

Efeitos da proteína Klotho

Efeitos da proteína Klotho sobre a sinalização de insulina e metabolismo energético no sistema nervoso central.

Descrição: O processo de envelhecimento foi sempre muito estudado na C. elegans devido à facilidade de reprodução (são organismos hermafroditas) e curto ciclo de vida desses animais (vivem em torno de 2 meses). O ciclo de vida da C. elegans pode ser estendido indefinidamente se os animais entrarem em uma fase conhecida como dauer. Diversos genes envolvidos na formação do estágio foram identificados e muitos deles codificam para proteínas constituintes da via associada ao único receptor tirosina quinase expresso no animal. Todos esses genes têm homologia em mamíferos e correspondem à via da sinalização da insulina. A modulação negativa dessa via acarreta um aumento na longevidade em diversos animais, enquanto que o inverso também ocorre. Recentemente foi descrita em mamíferos uma proteína associada ao envelhecimento. Camundongos que apresentam expressão baixa da proteína Klotho exibem fenótipo de envelhecimento precoce, com diversas características periféricas além de efeitos centrais como déficit cognitivo. Considerando o envolvimento da via de sinalização de insulina com a longevidade, o objetivo desse trabalho é investigar os efeitos que a proteína Klotho pode ter sobre a via de insulina no sistema nervoso central, além de avaliar parâmetros de estresse oxidativo e metabolismo energético, parâmetros esses que podem ser modulados pelo fator de transcrição FoxO, modulado pela insulina..
Situação: Em andamento.
Natureza: Pesquisa.

2015revistapesquisa.fapesp.br-Insuficiência renal pode desencadear inflamações neurais