Investigação do papel da TRAF6

Investigação do papel da TRAF6

Investigação do papel da TRAF6 na interação com a ALFA-SINUCLEINA e na consequente modulação em vias de sinalização.

Descrição: 2012/50165-3 Auxílio Pesquisa – Regular – A Doença de Parkinson (DP) é um distúrbio neurodegenerativo. Suas características e seus sintomas neuropatológicos são bem definidos, mas sua etiologia ainda continua desconhecida. A DP esporádica é caracterizada anatomo-patologicamente pela presença de Corpos de Lewy (CL), que são agregados lipoproteicos que se encontram no interior do neurônio. A α-sinucleína (α-sin) é uma proteína solúvel presente nos terminais pré-sinápticos de vários sistemas de transmissão. Evidências sugerem que esta proteína é um componente fundamental dos CL localizados nos neurônios dopaminérgicos do sistema nigroestrital de pacientes portadores de DP. Postula-se que a α-sin possui uma função fundamental na patogênese da DP, pois pode afetar a homeostase de neurônios dopaminérgicos, levando ao aumento da dopamina (DA) no citosol e consequente estresse oxidativo. O fator de transcrição nuclear kappa B (NFkB) participa da regulação de respostas imunes, inflamatórias e morte celular. O NFkB pode ser estimulado por vários fatores entre eles neurotransmissores (por exemplo: dopamina e glutamato), estresse e proteína Beta-amilóide. O TRAF6 (tumor necrosis fator receptor associated factor 6) é um membro da família de seis TRAFs, que parece interagir e ubiquitinar a α-sinucleína, pelo fato de estarem co-localizados nos corpos de Lewy. Neste projeto, pretendemos investigar o papel da ligação de TRAF6 à α-sinucleína com a ativação do NF-kB nas células dopaminérgicas e cultura primária da raiz dorsal da medula espinhal de camundongos que pode ser úteis para desenvolvimento de novos alvos terapêuticos para tratamento das doenças neurodegerativas..